sexta-feira, 17 de abril de 2015

Impeachment: Dilma, a bola da vez

Na última sexta-feira chegou a Brasília mais um pedido de impeachment contra Dilma Rousseff, de autoria do advogado amazonense Marcos Cleiton Leite Barba, acusando-a de crime de responsabilidade, revela Lauro Jardim, na sua coluna da Veja Online.
No primeiro mandato, -- lembra Jardim --, Dilma foi alvo de 14 pedidos de impeachment. Em 105 dias de segundo mandato, coleciona mais nove pedidos. Seis seguem em processamento pela Câmara e 17 foram arquivados.
Além da denúncia de Barba, há outros quinze pedidos baseados em crimes de responsabilidade. Há, no entanto, outras razões: de abuso de poder econômico, passando por improbidade administrativa até “conduta subversiva”.
Apenas três pedidos partiram de parlamentares. Dois de autoria do ex-senador Mário Couto (PSDB), em 2014, e um de Jair Bolsonaro, há um mês. Dois candidatos a deputado federal não eleitos em 2014, Grigolin (PPS) e Matheus Sathler (PSDB), também pediram o impedimento de Dilma.
Outra denúncia feita no ano passado partiu de dentro de um presídio paulista, sob autoria de João Pedro Boria Caiado de Castro. Ele cumpre pena de seis anos e onze meses por roubo.
Com cinco pedidos, o campeão de denúncias contra Dilma é o advogado brasiliense Luis Carlos Crema.
Blog do magno. 
Previous Post
Next Post

About Author

0 comentários:

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não responsabiliza-se por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.

Postagens populares