sexta-feira, 26 de junho de 2015

Dilma paga caro por ajuste aquém do desejado

A presidente Dilma Rousseff pagou caro politicamente por um ajuste fiscal que ficou aquém do desenhado pela equipe econômica. Como o Congresso suavizou as medidas do governo, o ajuste ficou menor do que imaginara o ministro da Fazenda, Joaquim Levy.
Do ponto de vista econômico, não será suficiente para fechar as contas da União públicas. Ajuda, mas o governo não conseguirá arrecadar ou economizar tudo que desejava.
Apesar disso, do ponto de vista político, o ajuste ficou com fama de ser duro demais, sobretudo em relação aos trabalhadores.
Nesta quinta, o governo teve de aceitar uma nova derrota na economia com a conclusão da votação na Câmara do projeto que reduziu o impacto da desoneração sobre a folha de pagamento das empresass. O setor têxtil também conseguiu redução da alíquota, o que representará menor arrecadação de recursos para o governo.
O projeto ainda será apreciado no Senado, o que deve ocorrer na próxima semana. No entanto, tudo indica que a proposta não deverá ser alterada pelos senadores.
Em resumo, as medidas do ajuste econômico são necessárias, mas insuficientes para fechar as contas públicas neste ano. Por isso, o governo deverá reduzir a meta fiscal de 2015.

Blog do Kennedy




Previous Post
Next Post

About Author

0 comentários:

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não responsabiliza-se por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.

Postagens populares