quarta-feira, 22 de julho de 2015

A maioria quer o impeachment!

Os números mais preocupantes para o Governo na pesquisa CNT-MDA que saiu, ontem, apontando Dilma com estratosféricos 70% de rejeição, são outros que não receberam tanto destaque. Para 62,8% dos entrevistados, o Congresso deveria abrir imediatamente o processo de impeachment da presidenta.

Para os que são favoráveis ao impeachment, 26,8% citaram as irregularidades nas prestações de contas do Governo (pedaladas fiscais); 25,0%, a corrupção na Petrobras; 14,2%, irregularidades nas contas da campanha em 2014 e 44,6% consideram os três motivos como justificativa para o impeachment.

Para 78,3% dos entrevistados, a presidente sabia das maracutaia na Petrobras. Desse grupo, 69,2% consideram que Dilma é culpada pela corrupção que está sendo investigada e 65,0% acham que o ex-presidente Lula também é culpado.

Ainda em relação aos que acompanham ou já ouviram falar do escândalo, 40,4% consideram que o maior culpado na operação Lava Jato é o governo, seguido de partidos políticos (34,4%), diretores ou funcionários da empresa (14,2%), construtoras (3,5%). A pesquisa aponta ainda que 67,1% não acreditam que os envolvidos em corrupção serão punidos.

Outro dado curioso: 86,8% consideram que as denúncias são prejudiciais para a economia do País e 52,5% acreditam que o Governo não será capaz de combater a corrupção na Petrobras. Para 90,2% dos entrevistados, não está ocorrendo exagero em relação às prisões e 37,3% disseram saber o que é delação premiada.

Para 53,4%, a corrupção é um dos principais problemas do País, enquanto 37,1%, avaliam como o principal problema. Enfim, nunca o Governo petista recebeu uma pesquisa com resultados tão negativos em todas as variáveis pesquisadas. A avaliação da atuação do Governo Dilma e o índice de aprovação pessoal atingem os piores níveis da série histórica das pesquisas de opinião da CNT, desde julho de 1998.

Na avaliação da CNT, a conclusão final da pesquisa mostra uma elevação do pessimismo do brasileiro em consequência da alta do custo de vida, do aumento da inflação, do crescimento do desemprego e da forte percepção sobre a corrupção e a incapacidade do governo em resolvê-la.


VIOLÊNCIA– Embora a maioria seja a favor da redução da maioridade penal, a pesquisa CNT-MDB aponta que o melhor caminho para redução da violência passa pela educação. Veja o que pensa o brasileiro sobre as medidas mais adequadas para reduzir violência: investimento em educação de crianças e adolescentes (68,3%), policiamento nas cidades (36,8%), redução da maioridade penal de 18 para 16 anos (34,9%), mais investigação dos crimes e prisão dos culpados (26,4%) e construção de presídios (10,6%)
Blog do Magno.





Previous Post
Next Post

About Author

0 comentários:

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não responsabiliza-se por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.

Postagens populares