terça-feira, 20 de outubro de 2015

Duelo: Cunha deixa no ar impeachment de Dilma

Em uma entrevista nesta segunda, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), deixou no ar a ameaça de abrir um processo de impeachment. Amanhã, ele receberá um novo pedido de impedimento da presidente Dilma Rousseff feito pelos advogados Hélio Bicudo e Miguel Reale Jr. O peemedebista negou, no entanto, um suposto acordo com a oposição.

Apesar das denúncias de corrupção no âmbito da Operação Lava Jato, o presidente da Câmara deixou claro na entrevista desta segunda que não renunciará ao cargo.

Numa resposta a um comentário feito por Dilma na Suécia, Cunha disse que lamentava que o governo brasileiro fosse personagem do maior escândalo de corrupção no mundo. No domingo, ao ser perguntada sobre a repercussão internacional das contas secretas do presidente da Câmara na Suíça, a petista disse: “Lamento que seja com um brasileiro”.


Eduardo Cunha afirmou ainda que não irá interferir para prorrogar a CPI da Petrobras, que acabará nesta semana sem nenhuma contribuição efetiva para investigar a corrupção na estatal. A CPI, aliás, será lembrada apenas por ter sido o palco onde Cunha negou ter contas no exterior, o que pode lhe custar o mandato.






Previous Post
Next Post

About Author

0 comentários:

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não responsabiliza-se por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.

Postagens populares