segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Tribunal de Justiça de Pernambuco aprova afastamento do prefeito de Gravatá


Os desembargadores votaram pelo afastamento do prefeito Bruno Martiniano, acusado de fraudes em licitações e desvio de dinheiro

Por unanimidade, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) decidiu pelo afastamento do prefeito de Gravatá. Todos os 15 desembargadores votaram pelo afastamento de Bruno Martiniano, acusado de fraudes em licitações e desvio de dinheiro.

A audiência foi realizada na tarde desta segunda-feira (16), no Recife. O pedido partiu do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE) e Ministério Público.

Bruno Martiniano deve permanecer no cargo até que o governador Paulo Câmara nomeie um administrador para o município temporariamente. A decisão do governador deve ser publicada no Diário Oficial. Os desembargadores não aceitaram o pedido do vice-prefeito Rafael Prequé para assumir a prefeitura.


O relator do processo, desembargador Eurico de Barros, apresentou uma lista de 14 irregularidades que teriam sido cometidas pelo prefeito Bruno Martiniano. Entre elas estão fraudes em licitações, falsificação de documentos e desvio de dinheiro do INSS e do Imposto de Renda pagos pelos funcionários da prefeitura.
Site liberdade.








Previous Post
Next Post

About Author

0 comentários:

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não responsabiliza-se por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.

Postagens populares