quinta-feira, 28 de abril de 2016

Polícia concluí inquérito da morte do jornalista Marcolino Jr.

Jornalista desapareceu no dia 16 e foi encontrado morto no dia 18 em Sairé. Dupla suspeita segue presa; parte dos laudos já foi concluída, diz delegado.


O inquérito sobre a morte do jornalista Marcolino Junior, de 46 anos, foi concluído, de acordo com o diretor de Polícia do Interior I, Nehemias Falcão. Segundo ele informou nesta quinta-feira (28) ao G1, alguns exames periciais já foram concluídos e encaminhados para a Justiça - outros laudos ainda aguardam conclusão e devem ser entregues à Polícia Civil.

Para detalhar a conclusão do inquérito, o delegado informou que uma coletiva de imprensa será realizada na segunda-feira (2) na Delegacia Seccional de Polícia Civil de Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Falcão explicou que os dois suspeitos continuam presos.

O corpo do jornalista e colunista social foi encontrado na segunda-feira (18), na cidade de Sairé, no Agreste de Pernambuco, segundo a secretaria de defesa social. Ele estava desaparecido desde o sábado (16), segundo a família. O acessor pessoal da vitima e outro homem foram presos suspeitos de participação na morte de Marcolino Junior, segundo informou a Polícia Civil.

Perícia.
A pericia realizada no dia 20 de abril no carro do jornalista encontrou marcas de sangue no porta malas do automóvel. A informação foi confirmada pelo perito criminal Carlos Henrique Tabosa em entrevista à TV Asa Branca. O perito disse que o colunista social teria sido transportado no porta-malas do próprio carro.

Assessor pessoal envolvido
A policia civil acredita que um dos motivos para o assassinato de Marcolino Junior foi o interesse do assessor - apontado como suspeito de realizar o crime pessoal - nos bens da vítima. "Ouvimos [o assessor de Marcolino] e constatamos que ele reclamava constantemente do salário que recebia. Ele se mostrava insatisfeito por receber R$ 200 por semana", informou ao G1 o delegado Marcio Cruz.
O delegado ainda assegurou que o crime havia sido "planejado há um certo tempo". Outro homem foi preso, além do assessor do jornalista, e há a possibilidade de uma terceira pessoa estar envolvida no caso. "Podemos afirmar que o funcionário de Marcolino arquitetou o assassinato e que o outro envolvido ficou a cargo de se desfazer dos objetos, mas não podemos dizer quem foi que matou o jornalista", disse Marcio Cruz.

Entenda o caso
Residente em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, Marcolino Junior foi visto pela ultima vez no sábado (16), antes de desaparecer. Ele almoçou com a mãe e depois saiu de casa, não sendo mais encontrado após tentativas de ligação e mensagens no celular desde então.

Imagens gravadas pelos circuitos de vigilância de um mercado e de uma pousada de Caruaru registraram momentos nos quais o jornalista foi visto antes de desaparecer, às 14h do dia 16.

Fonte: G1.











Previous Post
Next Post

About Author

0 comentários:

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não responsabiliza-se por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.

Postagens populares