quinta-feira, 27 de outubro de 2016

PE estimula formação de programadores nas escolas


Depois da robótica, a nova aposta do Governo de Pernambuco é o projeto Pernambucoders: a ação visa estimular, nas escolas, o interesse de crianças e jovens por programação de computadores, aumentando a atratividade e o formando pessoas para atender a economia local. Alunos e professores de unidades da rede estadual de ensino foram apresentados, hoje, a este novo instrumento educativo.

De início, nove escolas de Camaragibe, Jaboatão, Olinda, Paulista e Recife serão contempladas pela iniciativa, durante dois anos. O projeto, que vai implantar clubes de programação dentro das unidades de ensino, é fruto de uma parceria entre Governo do Estado, Porto Digital, CESAR, Universidade Federal Rural de Pernambuco e a Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex-PE).

Após o lançamento do programa no Recife, o governador Paulo Câmara afirmou que a medida será um diferencial para educação e economia. "Quem domina ou tem conhecimento em programação tem oportunidade de se colocar em bons empregos. A ação também será fundamental na formatação da escola pública que queremos para o futuro e para a melhoria da geração de renda para os jovens", declarou.

O projeto Pernambucoders vai seguir os preceitos do “Code Club”, uma rede mundial de atividades extracurriculares que tem o objetivo de ensinar programação de computadores às crianças. Em Pernambuco, uma cadeia de profissionais cedidos pelas instituições parceiras vai conduzir os estudos produzidos nas unidades de ensino credenciadas no programa. Monitores experientes poderão se tornar tutores e alunos veteranos poderão assumir monitoria do projeto.

O jovem Gabriel Leite, de 15 anos, já está acostumado às experiências com as tecnologias. Ele é aluno da EREM Porto Digital, no Recife, e foi campeão, em 2005, da Olimpíada Brasileira de Robótica. Agora, pretende se tornar um engenheiro mecatrônico. Ele considera que a implantação dos clubes de programação é uma oportunidade de continuar se aperfeiçoando na área. “O meu sonho é ser engenheiro mecatrônico e quem sabe trabalhar na Jeep, em Goiana", revelou.

O secretário de Educação do Estado, Frederico Amâncio, espera que o projeto aumente o desempenho dos alunos nas demais disciplinas escolares. "Vamos trazer essa novidade para as escolas locais. Em dois anos, o projeto vai atender 2,1 mil estudantes. Após esse período de experiência, vamos avaliar os resultados e discutir como será a expansão do programa", explicou. Ainda segundo Amâncio, houve investimento de R$ 1 milhão na melhoria de laboratórios e pagamento de bolsas de tutores e monitores.


FUNCIONAMENTO – Para o Pernambucoders, cada escola contará com duas turmas por semestre. Serão entre 20 e 30 estudantes por turma, além de dois monitores. Um Núcleo de Coordenação e Estudos cuidará do acompanhamento e análise da evolução dos estudantes, além de avaliar os impactos da iniciativa no aprendizado deles. Das nove escolas selecionadas pelo projeto, três são do Ensino Fundamental e seis do Ensino Médio.





Previous Post
Next Post

About Author

0 comentários:

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não responsabiliza-se por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.

Postagens populares