terça-feira, 8 de novembro de 2016

Pernambucano 2017 tem fórmula definida e deve usar vídeo para evitar erros da arbitragem


A fórmula do campeonato pernambucano 2017 foi definida nesta segunda-feira, após a realização do conselho arbitral da competição, que contou com a participação de todos os clubes participantes. Embora ainda dependa da confirmação do número de datas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) conta com 14 datas para a realização do hexagonal do título, mas corre o risco de ter apenas 12. Nesse caso, seria forçada a fazer semifinais e final em jogo único.

O presidente da FPF, Evandro Carvalho, insiste que não abre mão das 14 datas e já avisou à CBF que fará o campeonato à revelia, da sua maneira, se as duas datas forem retiradas. Tudo depende, porém, do que a Conmenbol determinar, já que um novo calendário continental está sendo adotado pela entidade. A definição deve sair até a sexta-feira.

A fórmula de disputa aprovada é bastante parecida com a do ano passado, com algumas mudanças. O Salgueiro volta a disputar a primeira fase do estadual, que passa a ter novamente nove equipes. Elas serão divididas em três grupos. Os times de uma chave enfrentam os das outras. Classificam-se para a etapa seguinte, um hexagonal que tem a presença dos três grandes da capital, os três melhores na classificação geral. Estão em jogo nessa fase inicial as três vagas a que Pernambuco tem na Série D do Brasileiro. Se o Salgueiro, que já disputa a Série C, ficar entre entre os três primeiros, a vaga na Quarta Divisão ficará com o primeiro colocado do hexagonal contra o rebaixamento, que será disputado pelos demais clubes que não avançaram. Os dois piores são rebaixados para a Série A2 do estadual em 2018.

Arbitragem
Duas novidades aprovadas no conselho são relacionadas à arbitragem. A primeira é a mudança no sistema de escolha dos juízes dos jogos. A partir de agora, ela se dará por meio de audiência pública e critério técnico, um sistema inédito no Brasil. Evandro Carvalho revelou que a FPF adotará um software, em que notas são atribuídas aos árbitros. Dessa maneira, os de melhor média serão sempre escalados para os jogos.

O estadual também será pioneiro ao adotar o auxílio eletrônico externo, com a utilização do vídeo para verificar jogadas que sejam determinantes para o resultado da partida. A medida já está inclusa no regulamento do campeonato e aguarda apenas um retorno da Fifa, que já autorizou a FPF a utilizar o sistema, mas exigiu o cumprimento de uma série de critérios. A FPF grante que cumpriu tudo o que foi solicitado, inclusive, a aquisição de equipamentos específicos para esse tipo de ação.

A medida foi apresentada aos clubes durante o arbitral e apresentada por Manoel Serapião, diretor da Escola Nacional de Árbitros de Futebol (Enaf). Ele foi o autor do projeto a pedido da FPF e mostrou todos os detalhes. Ele deixou claro que o sistema só será usado em jogadas que são determinantes para o resultado da partida, como pênaltis, impedimentos ou gols de mão, por exemplo. Uma equipe composta por até três pessoas ficará do lado de fora do campo, numa cabine fechada, e vai avaliar pelas imagens os lances. Se houver irregularidade, o árbitro será acionado imediatamente, por comunicação eletrônica.

O Pernambucano da Série A1 2017

Grupos

Salgueiro
Atlético-PE
Belo Jardim

América-PE
Serra Talhada
Campeão A2 2016

Central
Vitória
Vice-campeão A2 2016

Datas

1a fase
04/01 a 25/01

Hexagonal do título
29/01 a 30/04


Entram na disputa: Náutico, Santa Cruz e Sport













Previous Post
Next Post

About Author

0 comentários:

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não responsabiliza-se por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.

Postagens populares